O comunicado da Comissão Política do PS de Valença acusa o líder demissionário daquela estrutura de estar a “vitimizar-se” e de “desrespeito contínuo” pelos Estatutos e Órgãos do Partido e aos conflitos que o próprio gerou. António Dias. demitiu-se do cargo na passada quarta-feira (10 de março) e anunciou mesmo a desfiliação do partido. Na origem da decisão, anunciou nas redes sociais, esteve o facto de ter sido escolhido um outro nome que não seu para encabeçar a lista dos socialistas na corrida à Câmara de Valença nas próximas eleições autárquicas. Segundo o comunicado, agora emitido pelo Partido Socialista de Valença, refere que a Comissão Política Concelhia é o “órgão competente para a designação dos candidatos e é composto por 20 elementos”. Nesse universo, numa reunião anteriormente realizada da Comissão Política Concelhia, a maioria dos seus membros propôs um outro nome para candidato à Câmara Municipal de Valença pelo PS, nome esse, “consensual entre militantes e simpatizantes socialistas por mutos valencianos em geral”, conforme este comunicado.

Referindo ainda que os membros do secretariado que apresentaram demissão, retomaram os seus lugares na Comissão Política Concelhia, estão perfeitamente integrados e envolvidos no processo de edificação do atual projeto político. No comunicado do Partido Socialista de Valença pode ler-se ainda que a Comissão Política Concelhia “reunirá em breve para eleger o seu candidato às eleições autárquicas” e referem ainda que “nem o Presidente da Federação do PS Miguel Alves, nem a Estrutura Nacional impuseram qualquer candidato pelo PS à Câmara Municipal de Valença. O candidato será democraticamente eleito na estrutura local.”

 186 total de visualizações,  2 total hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *