Anunciou hoje a Eurocidade Chaves-Verín, que os autarcas das sete Eurocidades ibéricas apelaram esta Quinta Feira (14 de Maio) pela “abertura das fronteiras ou, mais especificamente, decretar a livre circulação dos cidadãos das Eurocidades da fronteira luso-espanhol” num Webinar conjunto, restaurando assim a liberdade de circulação nestas regiões que estão a ser afetadas pelo encerramento da fronteira terrestre devido à Covid-19.

Afirmou a Agência Lusa, que o Webinar teve a apresentação do secretário executivo da Eurocidade Chaves-Verín, Pablo Rivera, moderação do consultor da Innode, Francisco Palomo, e contou com a participação dos presidentes das sete Eurocidades Ibéricas: Eurocidade Cerveira-Tomiño, Eurocidade Tui-Valença, Eurocidade Salvaterra-Monção, Eurocidade Chaves-Verin, AECT, Eurocidade Elvas-Badajoz, Eurocidade Ciudad Rodrigo-Fuentes de Oñoro-Almeida-Vilar Formoso e Eurocidade do Guadiana, AECT (Vila Real Sto. Antonio-Castro Marim-Ayamonte).

Ficou definido, solicitar às autoridades a possibilidade de facilitar a “mobilidade de residentes entre municípios transfronteiriços”, respeitando os “termos legais e de controlo da saúde pública” em vigor nos respetivos países.

Outro dos objetivos é “reforçar a imagem das Eurocidades enquanto aglomerações urbanas transfronteiriças seguras, longe de centros de contágio e que reforçam em conjunto a segurança, a saúde e o bem-estar na sua oferta turística”.

Os organismos vão ainda “elaborar um manifesto conjunto” para justificar “o papel das eurocidades como agentes de divulgação dos problemas que afetam a cooperação de proximidade na Península Ibérica”.

As eurocidades decidiram também solicitar “vias de financiamento à União Europeia e aos estados”, para “mitigar o impacto económico produzido pela crise de covid-19 de forma a apoiar os agentes locais e económicos” dos territórios.  

O presente documento será enviado à Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças (RIET), que recebe anualmente as necessidades de toda a raia luso-espanhola transferindo as mesmas para as Comissões Ibéricas dos Chefes de governo da Espanha e Portugal.

Este manifesto será também enviado à Direção Geral de Política Regional da CE, à plataforma das AECT’s do Comité das Regiões e ao STC do Interreg Espanha-Portugal, refere ainda o comunicado.

O encerramento das fronteiras terrestres entre Portugal e Espanha continuará ativo até às 0h de 15 de Junho, segundo a resolução de Conselhos de Ministros.

 375 total de visualizações,  2 total hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *