O Ministério do Ambiente reiterou que as máscaras e outro material de proteção contra a pandemia de covid-19, devem ser deitados no lixo comum e nunca nos ecopontos de reciclagem.

A secretária de Estado do Ambiente, Inês dos Santos Costa, apelou aos cidadãos, através de uma mensagem de vídeo divulgada no Twitter, para reforçarem “o respeito e o apoio” às pessoas que trabalham na recolha de resíduos e na limpeza urbana, protegendo-os de material que possa estar contaminado.

Apelou ainda que: “É importante que todos, com o nosso comportamento, não coloquemos em causa todo o esforço e dedicação destes trabalhadores”

Sublinhou que em domicílios onde haja casos de covid-19, todos os resíduos devem ser deitados fora usando “pelo menos dois sacos do lixo até dois terços da sua capacidade”, atados e postos nos contentores do lixo comum.

Apelou a que, se não houver casos, todo o lixo reciclável seja posto nos ecopontos respetivos, respeitando “horários de recolha e capacidade dos contentores”.

Na segunda-feira a Direção-Geral da Saúde admitiu o uso de máscaras por todas as pessoas que permaneçam em espaços interiores fechados com várias pessoas, como medida de proteção adicional ao distanciamento social, à higiene das mãos e à etiqueta respiratória.

 576 total de visualizações,  2 total hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *