O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, a Alcaldesa do Concello de Tomiño (Galiza), Sandra Gonzalez, reuniram dia 1 de Abril, por videoconferência, no sentido de articularem procedimentos de desburocratização para os portugueses que vivem em Tomiño, mas que ainda se encontram a trabalhar na Zona Industrial de Vila Nova de Cerveira, e vice-versa. O mesmo sucede para quem necessita de passar a fronteira Valença/Tui. O mote da conversa levou a que conversassem sobre as ações municipais implementadas para a contenção ao COVID-19.

Apesar do encerramento de um grande número de unidades fabris nos polos industriais de Vila Nova de Cerveira, ainda há um percentual de fábricas que continuam a trabalhar, especialmente as relacionadas com indústria alimentar e transportes com trabalhadores portugueses e de outras nacionalidades. De modo a facilitar a passagem na fronteira Valença/Tui – um dos nove postos fronteiriços nacionais abertos para entrada de mercadorias e circulações de cariz laboral -, o Concello de Tomiño criou uma linha de apoio digital, com recurso a correio eletrónico (beatriz.miranda@tomino.gal ), para a emissão de certificados de residência e de circulação de portugueses residentes em Tomiño e trabalhadores em Vila Nova de Cerveira. Para questões mais complexas, o EURES transfronteiriço também disponibiliza canais específicos.

Os dois autarcas abordaram ainda as questões sociais reforçando a necessidade de definição e implementação de apoios e medidas sociais imediatas, com atualização minuciosa e constante, manifestando a grande preocupação com as IPSS’s e os seus utentes. Sublinhou-se a importância de, no presente contexto, sentir-se uma Europa ainda mais solidária e que, ultrapassada esta crise sanitária, as relações de cooperação da Eurocidade Cerveira-Tomiño serão retomadas com maior vitalidade e entusiasmo.

Por sua vez, a alcaldesa Sandra Gonzalez elogiou a postura do Governo português na defesa para com Espanha e outros estados-membros europeus e que foi muito aplaudida em toda a Galiza, referindo-se ao caso das declarações menos solidárias proferidas pelo Governo holandês.

Aos contactos permanentes entre os dois representantes máximos dos concelhos vizinhos, também as equipas técnicas afetas ao projeto da Eurocidade irão continuar a estabelecer contactos permanentes para analisar a atual circunstância e delinear as próximas intervenções transfronteiriças.

 391 total de visualizações,  2 total hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *